O presidente da Portela, Luís Carlos Magalhães, recebeu alta no início da tarde de hoje (5). Magalhães estava internado no Hospital Copa D'Or, na zona sul do Rio, depois de ter passado mal durante o desfile das campeãs.

Segundo a assessoria de imprensa da Portela, o presidente da escola teve pressão alta por volta de meia-noite e teve que ser atendido ainda no Sambódromo. De lá, foi transferido para a Coordenação de Emergência Regional Professor Nova Monteiro (CER Leblon), do Hospital Miguel Couto. Por último, foi encaminhado para a rede privada.

Magalhães esteve lúcido a todo momento e passou por exames nos hospitais em que foi atendido. De acordo com a escola, ele tem 69 anos e é hipertenso. Com o contratempo, o presidente não pôde acompanhar o desfile da Portela no sábado das campeãs. A agremiação foi a última a desfilar, já durante o amanhecer.

Passado o susto, a escola se prepara agora para a Feijoada da Vitória, no próximo sabádo (11). Será comemorado o título da Portela no Grupo Especial e o da Império Serrano na Série A. As duas escolas são do bairro de Madureira, na zona norte do Rio.

Investigação sobre baleado

Sobre o homem que foi baleado na coxa na madrugada de hoje (5), na Marquês de Sapucaí, a Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que está investigando o caso. O tiro foi disparado durante o desfile das campeãs, no Sambódromo. O caso foi registrado na 6ª DP (Cidade Nova), que já ouviu a vítima. O ferido relatou ter visto uma confusão e ouvido dois disparos, quando deixava a Marquês de Sapucaí.

Ainda segundo ele, não foi possível identificar quem atirou. A vítima foi atendida no local e encaminhada para o Hospital Municipal Souza Aguiar. O homem baleado é diretor de Esportes da Escola de Samba São Clemente, também do Grupo Especial. Segundo a assessoria de imprensa da agremiação, Júlio Azevedo chegou a ser operado na manhã de hoje e já teve alta.

Por Vinícius Lisboa - Rio de Janeiro