Após ter de cancelar sessão da Comissão Mista do Orçamento (CMO) do Congresso prevista para esta terça-feira, 24, que poderia discutir a peça orçamentária de 2016, a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), presidente do colegiado, afirmou que falta coesão no governo Dilma Rousseff. De acordo com Rose, Dilma precisa "estar junto à articulação política para demonstrar unidade".

A reunião foi cancelada depois que o relator das receitas de 2016, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), pediu mais tempo para elaborar o parecer. O pedido foi feito porque o governo enviou nesta segunda-feira, 23, ao Legislativo uma mensagem alterando os parâmetros econômicos para 2016.

Membros da CMO avaliam que parte do Poder Executivo quer votar o Orçamento de 2016, enquanto outra parcela quer adiar a discussão. Temas como a inclusão, ou não, das receitas da nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) dificultam as negociações.

Segundo a presidente da CMO do Congresso, há uma imobilidade no Executivo. "O governo não fez nada, nós é que estamos trabalhando", disse. Rose afirmou que colocará o relatório do Orçamento de 2016 para votação na comissão ainda em 2015. Ela disse ainda que também pautará para 2015 a análise da CMO sobre as "pedaladas fiscais".

Por Bernardo Caram - Brasília