Como a Record prometeu, após muito protelar, o Mar Vermelho se abriu na noite desta terça-feira, 10. Mas, para desespero da Globo, ainda não se fechou. Tem mais nesta quarta-feira, 11, quando é esperado justamente que o exército comandado por Ramsés (Sérgio Marone) seja afogado pelo fim dos efeitos especiais que ergueram duas fileiras de chafariz à beira do canteiro aberto para Moisés passar com o povo hebreu.

E Os Dez Mandamentos, que vem batendo a Globo nas principais praças do País sucessivamente, há pelo menos uma semana, e nos principais produtos da emissora que é líder há 40 anos (Jornal Nacional e novela das 9) bateu todos os recordes nesta terça.

A novela da Record venceu a Globo na Grande São Paulo de novo, agora pela maior distância já vista desde que o Ibope mensura audiência com meters, em um placar de 27,8 X 19,4 pontos. No Rio, a distância foi ainda maior: 30,3 pontos para a Record, ante 19,4 da Globo. Em Belo Horizonte, a questão ficou em 23,3 pontos X 20,8, de novo favorável a Dez Mandamentos. Os dados correspondem à prévia de audiência da Kantar Ibope Media.

E a Record, sempre tratada com algum menosprezo em relação à qualidade da teledramaturgia, não fez feio na abertura do mar. Ao contrário. Um emaranhado de efeitos especiais tratou de ajudar Moisés (Guilherme Winter) a escancarar o oceano, dando seguimento à condução do povo por ele guiado, após uma sucessão de explosões e pirotecnia. Ventania, raios cruzando o céu e alguma neblina de pós-produção deram mais uma mãozinha à estética do enredo bíblico que tem tirado o sono dos executivos da Globo.

Calçada em tal conforto, a Record tem espichado os capítulos de Os Dez Mandamentos para 1h30, ou quase isso, encerrando a tormenta da Globo por volta de 22h, quando A Regra do Jogo está no ar. No Twitter, a hashtag #MarVermelho entrou para os Trending Topics mundiais e encabeçou o ranking da rede de microblogs no Brasil, como assunto mais comentado por ali.

Por Cristina Padiglione - São Paulo