Alvo de rumores nesta quarta-feira, por causa do seu atraso na viagem para o Brasil, o inglês Lewis Hamilton revelou na noite desta quarta-feira que foi um acidente de carro o responsável por adiar a sua chegada a São Paulo para a disputa do GP do Brasil de Fórmula 1, neste fim de semana. De acordo com o piloto da Mercedes, ninguém se feriu na batida, ocorrida em Mônaco, na noite de segunda.

"Ninguém se machucou, o que é o mais importante. Mas o carro obviamente sofreu alguns danos e eu tive um leve contato com um veículo que estava estacionado", disse Hamilton, nas redes sociais, sem dar maiores detalhes sobre o acidente. Ele também não revelou se estava acompanhado no momento da batida.

Sem apontar a causa do acidente, disse apenas que vai "assumir a responsabilidade" por sua ação. "Estou informando vocês porque eu sinto que todos devemos assumir a responsabilidade por nossas ações. Erros acontecem com todos nós, mas o mais importante é aprender com eles e crescer", declarou.

Hamilton era aguardado nesta quarta-feira pelos fãs e pelos jornalistas em São Paulo. À tarde, ele concederia entrevista coletiva em evento de um dos patrocinadores da Mercedes. No entanto, precisou cancelar ainda na noite de terça. A equipe, então, revelara apenas que o piloto não conseguira chegar a tempo no Brasil para participar da coletiva por causa de "problemas pessoais".

Durante o dia, a assessoria da Mercedes informou que Hamilton tivera febre, o que teria causado o atraso na viagem. Em seu comunicado nas redes sociais, o piloto confirmou que também teve febre, mas não revelou a causa do mal-estar físico e nem indicou se havia relação com o acidente.

"Conversando com a equipe e com o médico, decidimos juntos que seria melhor para mim descansar mais um pouco em casa e partir somente no dia seguinte", declarou o mais novo tricampeão da Fórmula 1. "Mas estou me sentindo melhor e estou embarcando neste momento para o Brasil", postou Hamilton, por volta das 21h30 no horário de Brasília.

No mesmo comunicado publicado na noite desta quarta-feira, Hamilton criticou os rumores sobre a sua ausência no GP do Brasil - mais cedo um site brasileiro noticiou que o inglês estaria fora da corrida. "Havia pessoas que sabiam da minha situação e tentaram tirar vantagem dela. Não tem problema", afirmou, conformado, sem citar nomes.

Hamilton deve desembarcar em São Paulo na manhã desta quinta-feira. Campeão da temporada por antecipação, o piloto da Mercedes busca a sua primeira vitória da carreira em Interlagos. Com apenas dois pódios em oito participações em São Paulo, ele espera finalmente vencer aquela que considera uma das provas mais especiais da temporada, por ser a corrida em que seu ídolo Ayrton Senna tinha todo o apoio da torcida. Em 2014, ele bateu na trave ao terminar a corrida em segundo lugar, atrás apenas do companheiro Nico Rosberg.

Por Felipe Rosa Mendes - São Paulo