A surpreendente derrota de Juliana e Maria Elisa para Laboureur/Sude, da Alemanha, na segunda-feira, vai causar um grande prejuízo para o vôlei de praia brasileiro no Campeonato Mundial que está acontecendo na Holanda. Afinal, Juliana/Maria Elisa terminou em segundo no grupo e acabou caindo na mesma chave de Larissa/Talita.

O formato escolhido para o Mundial, com 48 duplas divididas em 12 grupos, fez com que um tropeço tenha grandes consequências. Prova disso é que Juliana/Maria Elisa é a sétima dupla cabeça de chave, mas vai ter que encontrar a segunda já nas oitavas de final, caso ambas passem pela fase anterior.

Larissa e Talita não deram sopa para o azar. Favoritas ao título, fizeram 2 sets a 0 em Goricanec/Hüberli, da Suíça, com parciais de 21/16 e 21/15, nesta terça-feira, e avançaram invictas no primeiro lugar do Grupo B.

Fernanda Berti e Taiana também alcançaram a terceira vitória. Elas também ganharam de uma dupla da Suíça, no caso Zumkher/Heidrich, por 2 a 0, com parciais de 21/14 e 21/19. Ágatha/Bárbara Seixas e Juliana/Maria Elisa haviam encerrado na segunda-feira suas participações na primeira fase.

Na primeira rodada eliminatória, Fernanda Berti/Taiana encara Pazo/Agudo (Venezuela), Ágatha/Bárbara enfrenta Broder/Valjas (Canadá), Juliana/Maria Elisa pega Goricanec/Hüberli (Suíça) e Larissa/Talita tem pela frente Artacho del Solar/Laird (Austrália).

Haia