Monique Evans está bem resolvida aos seus 58 anos. Depois de superar suas crises de depressão e estar prestes a comandar um programa na E+, ela não só assumiu namoro com Cacá Wenerck como também falou sobre seu relacionamento ao EGO. “Eu sempre comprei perfume de homem porque não gostava do cheiro de mulher”, confessou a apresentadora, que nunca imaginou namorar outra garota.

Mas com a DJ tudo foi diferente. “Acho que aconteceu porque era a Cacá, me apaixonei por ela, independente de ser mulher ou homem”, disse. A amizade começou via rede social e, de simples caminhadas para “trincar o abdômen”, uma amizade logo surgiu. Depois de receber visitas de Cacá na época em ficou internada, Monique começou a sentir ciúmes ao ver sua futura namorada com outras.

“Foi aí que percebi que estava apaixonada e não sabia nem como lidar com aquilo”, admitiu. Evans não soube também como lidar com sexo junto de uma parceira. “Me senti uma virgem”, confessou. “(...) Eu não sabia nada de sexo com mulher. Foi bom, muito bom, mas tudo por conta da pele e do contato. Foi que nem quando conhecemos homens diferentes, com cada um é uma nova descoberta”, explicou.

Monique não se considera lésbica e diz que, hoje, não olha para outra mulher ou para outro homem. A depressão é um capítulo fechado na vida da celebridade, que atualmente se prepara para atuar junto de Marlene Mattos, que vai dirigir seu novo programa.